De florais e navegação

Qual o sistema floral a escolher em certo momento???.....

Definir uma metodologia para as indicações das essências florais para meu cliente, sempre foi para mim um tema prioritário.

Certamente que reconheço a metodologia desenvolvida por Bach, a partir dos 12 curadores, 7 auxiliares e os últimos 19 florais, como uma trilha perfeita para se realizar um processo de auto conhecimento.

Também encontro uma excelente metodologia no sistema da Califórnia (FES), `a partir da classificação das essências em Metaníveis, restaurando o equilíbrio das polaridades a qual a alma é submetida na sua trajetória de aperfeiçoamento. O sistema do Pacifico, ao classificar suas essências dentro da estrutura dos 5 elementos da Medicina Chinesa e seus meridianos associados, reafirma a função terapêutica da medicina vibracional no complexo corpo/mente/espirito.

Até ai tudo está bem, não há dúvidas nem questões. Mas que protocolo de sistema devo eleger para meu cliente entre os que elegi para o desenvolvimento de meu trabalho como terapeuta floral. Qual desses sistemas num dado momento?......

Prioritariamente, reconheço que a variedade da flora do planeta pertence a um único “reino”, o Plantae, o que me exime de um conceito territorialista de atuação benéfica no uso das essências florais.

Portanto, onde quer que esteja no planeta, a planta sempre exibirá sua presença silenciosa e plena de uma linguagem curativa que inspira compreensão universal, através de seus gestos, aparências, cores e habitat.

Penso que um sistema floral é a resultante do alinhamento intangível do sintonizador com a faixa vibracional/informacional daquele vegetal que vibra num determinado lugar do planeta como carreador de conteúdos históricos, ambientais e sociais. As pessoas, assim como toda a natureza, têm suas vidas inseridas numa egrégora de experiências que ficam marcadas na intimidade de seu ser, caracterizando-o.

Considerando que o espaço tempo experiencial de Bach foi entre duas grandes guerras. Pergunto:


- Que campo de dor e karma estava em formação quando ele produziu suas essências?

- Qual a participação das plantas, em todo esse processo, como âncoras de equilíbrio e unicidade?....

...a Cherry Plum sempre será associada `aquela angustia diante de um suposto descontrole emocional. Mas nos dias atuais, esse tema já não compartilha do mesmo campo de informação, que nos anos 30. A angustia hoje é de manter-se em boa razão apesar dos desafios constantes `as suas estruturas mentais devido a universalidade do mundo. Não há mais um modelo de ser, cada pessoa é livre para ser quem é, e os parâmetros guias não são mais tão poderosos externamente como na época de Bach, e sim internamente.

Creio na releitura da aplicabilidade das essências florais a partir do entendimento profundo da época de surgimento do sistema floral. Certamente que o conhecimento individual das essências é de grande valor, mas cada sistema floral vibra como um todo numa determinada frequência, e seria justamente esse entendimento que definiria o sistema floral a ser escolhido para determinado cliente.

Qual a egrégora tempo/espaço/lugar que viveu Bach na Inglaterrra dos anos 30?

E Richard Katz/Patricia Kaminsky na California dos anos 70, os anos hippies?

O que falar do Ian White e sua convivência com as tradições aborígenes neste mesmo tempo?

Qual egrégora ancora o sistema do Pacífico, que decifra a informação dos meridianos a partir de flores, pedras e elementos marinhos?

No Brasil do final dos anos 90, surge na cidade de Itaúna, em meio as nossas jazidas de ouro e diamantes, os florais de Minas.....

......e, poderia continuar a citar expressões florais a brotar como sistemas em vários pontos do planeta e, continuamente......

O que as diferencia???


Para o sistema da Califórnia, poderíamos dizer que um forte chamado a mudanças profundas nas estruturas pessoais e espirituais ressoam aos anos 70.....assim como padrões fortemente arraigados e abissais da natureza psíquica chamam Austrália, haja visto possuir a flora mais antiga do mundo, e com flores em formatos curiosos e intrigantes....

O sistema Bach entretanto, se repete no tempo por seus modelos /protótipos de virtudes humanas. E, os demais sistemas, como um prisma, exibem o leque de variações evolucionárias e diversificadas do decorrer do tempo, mas sempre em torno do mesmo tema.


A genialidade de Bach nos deixou uma carta de navegação cujas essências são norteadoras de trilhas, onde cada marco, cada essência, é um farol que nos permite investigar o entorno e conhecê-lo em suas peculiaridades a partir dos vários sistemas florais, para em seguida, de marco em marco, prosseguir no caminho sagrado de encontro ao nosso Sol Interior.

Primavera 2020

Tereza Guimarães

Homeopatia, Florais e Kinesiologia

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square