Dr. Bach, o que temos para agora?...

Setembro é o mês das esperanças renovadas.


Em qualquer região do mundo, por ser inverno/primavera no hemisfério sul, ou verão/outono no hemisfério norte, há vida e luz em toda parte, pois o frio do recolhimento e da penumbra ainda não é uma presença.

Foi nessa época de fertilidade, no final do século 19, que nasceu Dr. Bach, um médico que trouxe a prática de Paracelsus e dos alquimistas da Idade Média, para o cotidiano dos cuidados a saúde. Foi inovador por ter buscado nas flores os grandes mensageiros de cura, foi inovador por reconhecer a inteligência da natureza, e compreender que a interloculação que ocorria em toda a existência era uma realidade possível para aquietar a alma humana.


Dr.Bach viveu uma época crítica dentro da história humana moderna. Ele cuidou dos vitimizados da gripe espanhola de 1912, dos soldados feridos e chocados com os horrores da primeira guerra mundial de 1914 a 1918, e dos desesperos da recessão financeira mundial de 1929 conhecida como a Grande Depressão.

Neste período histórico muitos procuravam soluções para cuidar da dor humana, como Freud, Steiner, Jung, Alan Kardec e tantos outros. Dr. Bach, foi sinalizado a ir caminhar nos campos. Caminhar faz parte de uma tradição de autoconhecimento que originou as grandes trilhas de caminhantes ao longo da historia, como por ex., o Caminho de Santiago de Compostela.

Dr.Bach fez o caminho!

O caminho sinalizado por suas 38 essências florais. O sistema Bach é um caminho que se inicia na intolerância e na supremacia do ego (Impatiens),e se conclui no encontro com Deus, a semente de mostarda(Mustard). A parábola de Jesus é clara: a semente é pequena, mas ao germinar torna-se um grande campo de luz. Assim podemos pensar os florais, como pequenas gotas que movimentam fluxos de informação da natureza e que dialogam com nossos níveis de consciência tornando-nos universais.


Mas, qual a influência dos eventos do início do século no trabalho do Dr. Bach?

Qual seria a relação das flores escolhidas por Dr. Bach, com a tensão psíquica da época?

Porque apesar do sucesso com a homeopatia na gripe espanhola, ele migrou para uma busca ainda mais sutil?

Será que Dr. Bach instituiu os florais como um caminho de aperfeiçoamento?


Há uma linha de estudo dos sistemas florais que se encontra por trás da cortina. São mensagens encadeadas que declaram as necessidades humanas em sua relação com o mundo fenomênico, cosmogônico e interior. As flores estão na natureza num determinado tempo e lugar, e não de uma forma aleatória. Elas surgem em função de forças especificas que as modelam numa mensagem reveladora das necessidades evolutivas.


Então, que forças especificas precisaram ser desenvolvidas pela humanidade naquele começo de século tão desafiador? E como estas mesmas flores podem nos ajudar neste momento igualmente perturbador?


Muitos sistemas surgiram depois de Bach, e cada um deles é emblemático do local e do período histórico em que surgiu.

O que temos para agora?

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square